Nova Zelândia avança no descarte de plásticos nos supermercados

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Mais supermercados da Nova Zelândia aderiram a uma nova campanha sustentável, que acaba com os recipientes de plástico de produtos frescos expostos nas lojas, de frutas, legumes e verduras.

A ideia foi lançada ano passado pelo supermercado New Wordl Bishopdale e se chama  “Food in the Nude”. Consiste na instalação de um sistema de prateleiras de refrigeração onde exibe vegetais e frutas sem embalagens plásticas. O máximo que eles fazem é hidratar os alimentos para mantê-los frescos. Uma água que inclusive é tratada com sistema de osmose reversa para eliminar todas as bactérias e cloro.

Na loja, os clientes podem adquirir sacolas reutilizáveis para transportar os produtos comprados. Gratuitas para o consumidor, há dois milhões de sacos do tipo “ecobag” disponíveis para doação. A inovação resultou em uma redução de 20% no uso de sacos de plástico.

Outras lojas decidiram abandonar os plásticos e colocar a comida como está nas imagens. Isso gerou um aumento de 300% nas vendas de alguns produtos hortícolas de acordo com o NZ Herald, o que motivou muitos supermercados a copiar a ideia.

– Quando você assume esses projetos, eles podem ser um desastre e levar à rejeição dos clientes, mas nos meus 30 anos no setor de supermercados, essa simples mudança resultou na resposta mais positiva dos clientes que recebi – disse o supermercadista local Nigel Bond.

Já no Reino Unido a rede Iceland anunciou que vai banir o uso interno de plástico totalmente até o final de 2023. O supermercado usará materiais recicláveis e biodegradáveis em cerca de 1.400 linhas de produtos da própria cadeia. Vidro e metal também serviram como materiais substitutos dos plásticos. O Iceland também é o primeiro supermercado do Reino Unido a remover sabores artificiais e cores dos produtos de sua marca própria, além de ser um líder mundial na proibição de ingredientes geneticamente modificados.

Compartilhar.

CONFIRA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS
close-link