Posicionamento ACATS frente à paralisação dos caminhoneiros​

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Associação Catarinense de Supermercados (ACATS) informa que empresas filiadas reportaram, a partir desta quarta-feira (23.05), problemas de abastecimento de produtos rotineiramente entregues pelos fornecedores como consequência de bloqueios rodoviários decorrentes da paralisação dos caminhoneiros. Todas as regiões de Santa Catarina pesquisadas relataram problemas sérios de abastecimento, em especial nas categorias:

- F​LV – Frutas, Legumes e Verduras
- Produtos Perecíveis
- Carnes in natura
- Demais categorias de produtos resfriados como laticínios e derivados de leite

​Tendo em vista que os supermercados são responsáveis pelo abastecimento de cerca de 85% das demandas de consumidores por produtos de alimentação, higiene e limpeza, a ACATS espera que haja um acordo​, num curto espaço de tempo​, entre as autoridades e os representantes d​os caminhoneiros, a fim de que as lojas de supermercados catarinenses possam novamente ser abastecidas dentro da normalidade​.

A ACATS entende que o movimento é legítimo, mas alerta que uma solução demorada impactará sobremaneira no abastecimento e, como consequência, no atendimento das necessidades básicas dos consumidores e sociedade em geral.

​Ademais, a Associação também estará atuando em consonância com a Associação Brasileira de Supermercados, visando alertar as autoridades sobre as graves consequências da não solução do movimento de forma rápida e efetiva.

Florianópolis, 23 de maio de 2018.

Associação Catarinense de Supermercados

Paulo Cesar Lopes

Presidente

Compartilhar.

CONFIRA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS
close-link

Receba o Informe Acats

Acompanhe as novidades da Acats semanalmente em seu e-mail. Preencha as informações abaixo.
Quero Receber o Informe Acats
Você poderá cancelar a sua assinatura a qualquer momento, diretamente no informe.